23 de junho, 2024

4 pontos que a sua empresa deveria aprender com a Coca-Cola no Natal

Como a marca consegue ser a marca do evento em muitos países a quase um século

Por Francisco Tramujas

 

Você até pode estar imaginando que pelo título do artigo eu seja um fã de uma das bebidas mais famosas do mundo, porém não tomo refrigerante em geral a mais de 2 décadas, mas sou sem dúvida muito fã da estratégia da empresa.

A associação da Coca-Cola com o Papai Noel durante a temporada de Natal é resultado de uma campanha de marketing muito bem-sucedida que começou na década de 1930. Antes dessa campanha, a imagem do Papai Noel variava consideravelmente, e ele era retratado de maneiras diferentes em várias culturas. No entanto, a Coca-Cola decidiu criar uma imagem unificada do Papai Noel em suas campanhas publicitárias para fortalecer a conexão emocional dos consumidores com a marca durante a temporada de festas.

 

Em 1931, a Coca-Cola contratou o ilustrador Haddon Sundblom para criar uma série de anúncios que apresentavam um Papai Noel sorridente, amigável e vestindo as cores vermelho e branco da marca. Esses anúncios foram amplamente populares e contribuíram para a padronização da imagem do Papai Noel como a conhecemos hoje.

 

Quanto à combinação aparentemente improvável entre um refrigerante e o espírito natalino, a Coca-Cola conseguiu associar sua marca a momentos de alegria, celebração e união familiar. Os anúncios apresentam o Papai Noel desfrutando de uma Coca-Cola gelada, muitas vezes em momentos de pausa durante a entrega de presentes ou relaxando com os duendes. Isso cria uma conexão emocional entre o produto e a felicidade associada à temporada de Natal.

 

Algumas lições que outras empresas podem aprender com a estratégia da Coca-Cola durante o Natal incluem:

 

  1. Construção de uma narrativa emocional
    A Coca-Cola soube criar uma narrativa emocional em torno de sua marca, conectando-a a valores como alegria, amizade e celebração. Isso permite que os consumidores se identifiquem emocionalmente com o produto.

 

  1. Consistência na mensagem
    A Coca-Cola manteve a consistência na mensagem ao longo dos anos, mantendo a imagem do Papai Noel em suas campanhas de Natal. Isso contribui para uma identidade de marca sólida e reconhecível.

 

  1. Inovação criativa
    A empresa inovou ao criar uma representação visual icônica do Papai Noel, associando-o diretamente à marca. Essa abordagem criativa ajudou a diferenciar a Coca-Cola de outras marcas durante a temporada de Natal.

 

  1. Exploração de eventos culturais
    Aproveitar eventos culturais, como as festas de fim de ano, para reforçar a mensagem da marca é uma estratégia eficaz. A Coca-Cola aproveitou a associação com o Natal para criar uma tradição cultural em torno de sua marca.

 

Em resumo, a campanha de marketing da Coca-Cola durante o Natal é um exemplo de como uma marca pode criar uma forte conexão emocional com os consumidores, associando-se a eventos culturais e construindo uma narrativa consistente ao longo do tempo. Outras empresas podem aprender com essa abordagem para fortalecer a identidade de suas marcas e criar um impacto duradouro.

Sobre o colunista

Francisco Tramujas

Especialista em Planejamento estratégico com foco nas seis áreas da Gestão (Estratégia, Financeiro, Pessoas, Comercial e Marketing, Processos e Projetos).

Compartilhe

outros conteúdos

5 sinais para entender o Ponto de Esgotamento dos Canais para Manter o Giro do Estoque e o Ciclo de Recompra?
“Essa reunião poderia ter sido um e-mail?” 5 pontos que podem justificar uma reunião
Diamante Negro: O Primeiro Case de Marketing Esportivo
Entendendo a Hierarquia Corporativa: Presidente do Conselho vs. Presidente Executivo
Você dirige o seu carro sem que os instrumentos do painel estejam funcionando?
Golden Ball: sua empresa pode estar jogando fora bons clientes