19 de junho, 2024

Rachmaninov, obrigado pelas variações do Paganini

O 24º Capricho de Paganini para violino é uma das obras mais populares da música clássica. Franz Liszt transcreveu a obra para piano, e Brahms também escreveu variações sobre a melodia para piano solo. Mas hoje vamos falar da Rapsódia de Rachmaninov para piano e orquestra, que leva a criatividade e o alcance dessa fascinação um passo adiante, criando 24 variações sobre o 24º Capricho, algumas das quais têm pouca semelhança com o tema original.

O que tornou esta obra tão popular? Em primeiro lugar, Paganini era um violinista virtuoso que era conhecido em toda a Europa por sua técnica e habilidade. Suas composições eram desafiadoras e virtuosísticas, e o 24º Capricho é um dos mais difíceis de tocar. No início da vida de Rachmaninov, as obras para instrumentos solo de compositores virtuosos como Paganini eram populares, pois eram fáceis de executar e eram frequentemente publicadas em edições populares.

O 24º Capricho de Paganini também tem uma estrutura tonal que é propícia à variação. Rachmaninov não apenas explora essa estrutura, mas a apresenta logo no início da peça. Na maioria das obras com tema e variações, o tema é apresentado primeiro e, em seguida, o compositor cria variações sobre esse tema. A Rapsódia de Rachmaninov subverte essa convenção apresentando o esqueleto do tema logo no início como a primeira variação, com as cordas tocando apenas as notas principais da melodia.

Confira este programa que fizemos no Conversa de Câmara!

Sobre o colunista

Aroldo Glomb

Jornalista formado. Podcaster. Conhecido no meio da música como “Dr. Rock”.

Compartilhe

outros conteúdos

Who Do We Think We Are, a brilhante e desconhecida despedida da MKII do Deep Purple
Precisamos falar sobre Hot Space, do Queen, não é mesmo?
Mike Oldfield, com 19 anos, desbancou todo mundo em 1973 com Tubular Bells
Vale a pena ouvir Exercices (1972), do Nazareth?
Lay Down, Stay Down: uma história de desejo sob a ótica do Deep Purple
Vinil, CD ou Streaming: é a desordem que atrapalha a felicidade musical