16 de junho, 2024

Você se compromete com aquilo que promete?

”Na volta a gente compra”.
”Vamos nos falando…”
”Certeza, até amanhã te respondo”.
”Até a tarde te entrego o relatório”.

Pequenas promessas. Promessas que parecem bobas, que não em nada, mas que, na verdade, demonstram o nosso objetivo final: enrolar.

Todo mundo já fez isso. Por quê?
Respondo: falta de coragem de responder o que realmente queria responder:

”Não posso comprar hoje. Não quero comprar”.
”Acho que encerramos por aqui”.
”Não consigo entregar amanhã, apenas na sexta-feira”.
”Estou cheio de trabalho e não vou entregar”.

Fácil escrever, difícil fazer?
Verdade.

Mas evita tantos problemas que seriam evitados que o desconforto inicial seria um paraíso.

Quando fazemos uma promessa, pequena ou grande e não cumprimos, isso fala mais sobre nós do que sobre o outro.

Vejam as promessas religiosas. Você faz um escambo com o santo:

”Se eu conseguir esse emprego não vou tomar cerveja por um ano”.
”Se meu filho se curar da doença X eu vou a pé para Aparecida do Norte”.

E essas promessas, você cumpre?

Agora imagina, se você não cumpre a promessa com o Santo, com os humanos, então…
Acredite, não cumprir promessas religiosas não é nada grave para o santo. Você não perderá o emprego e o filho não voltará a ter a doença apenas por isso.

É grave para você!

Se você não consegue cumprir uma promessa com você mesmo, quão fraco você é?!
O que precisa trabalhar na sua vida?
Como pode ser alguém confiável para os outros?

Tem algumas promessas que você quebra por um motivo ainda mais tolo:
Falta de organização.

Isso acontece quando você promete algo. Realmente tem a intenção de cumprir a promessas, mas se perde no turbilhão da vida e esquece. Só lembra quando é cobrado ou quando é tarde demais.

O remédio para isso é mais simples, mas carece de persistência.
Use a tecnologia a seu favor.
Despertadores.
Aplicativos.
A boa e a antiga agenda.

E, pelo amor do bom Deus, (sem nenhuma indireta a ninguém), não confie no post-it. Ele não é cérebro. Ele não foi inventado para isso. Ele foi inventado para marcação, lembretes rápidos, não para ser o teu segundo cérebro.

Seja corajoso, cumpra suas promessas. Seja confiável.
Esse é o recado.

Se você quer receber uma lista de aplicativos que me ajudam a manter a minha organização, manda uma mensagem no meu Instagram que terei o prazer em ajudar.

Sobre o colunista

Ediney Giordani

Jornalista, xoxial mídia, blogueiro, podcasteiro, escrevinhador de livros, pagador de promessas e impostos. Chão de Fábrica na KAKOI Comunicação.

Compartilhe

outros conteúdos

Dependencia da tecnologia na vida
E se você sumir do seu celular?
Será que existe uma conspiração interplanetária para você se dar mal?
Será que existe mesmo a árvore dos problemas?
Que vê stories não vê corre.
Será que é verdade que ser bonzinho é ruim pra nossa vida?
Convite para o homem mais poderoso do mundo conhecido